Programa 2 – Tymr, Chique, Python e as startups – Francisco Costa

Neste segundo episódio do 10web tivemos connosco o Francisco Tomé Costa, fundador da Tymr e do Chique e que há alguns anos produziu o webcast tornado programa de TV, Patrulha TV.

Como não podia deixar de ser começamos a nossa conversa pelo Patrulha TV, um webcast realizado pelo Francisco Costa e André Tavares, que durou 40 episódios e incluiu uma passagem pelo Porto Canal.

Entrevista gravada a 17-fev-2014 com a duração de 46:28 (download)

O Tymr e Python

Começamos pelo Tymr, um projecto que surgiu numa viagem de comboio entre Porto e Lisboa a caminho do Codebits, e que utiliza como linguagem de programação Python. Esta escolha aconteceu após se ter deparado com um pedaço de código que, apesar de não conhecer a linguagem, conseguia ler correctamente.

A acompanhar escolheu, como framework para este desenvolvimento, a framework web2py, já que na sua opinião era a que se adequava mais à sua forma de pensar e também porque 1.5em;">é uma framework com uma curva de aprendizagem extremamente pequena, o que permite que mesmo não tendo conhecimento da linguagem, num curto espaço de tempo se perceba a arquitectura da mesma e se comece a desenvolver sobre ela.

Ainda sobre o Python o Francisco indicou-nos que um dos factores que mais gosta nessa linguagem é a aposta na legibilidade do código. A indentação é um factor obrigatório desta linguagem de programação, assim como é uma linguagem muito pouco “verbosa”. Além destes factores o Python não é uma linguagem de programação apenas para web, é cross-plataform e começou fora da web, tendo sido trazida mais tarde para o online, o que também pesou na escolha.

Falando dos “CMS” mais utilizados como o WordPress, o Francisco indicou-nos que utiliza o mesmo para alguns projectos web,  de forma a garantir que rapidamente obtém um resultado visível, mas prefere ter uma plataforma totalmente controlada por si e com código mais “normalizado”, o que, na sua opinião, não acontece no PHP e no WordPress em que temos código de diversas origens.

Estratégia de Comunicação e Concorrência

Abordando a estratégia de comunicação definida para o Tymr, o Francisco indicou-nos que a mesma tem evoluído com o passar do tempo. Apesar de actualmente terem um sistema de bilhética, que é importante manter já que essa é a primeira interacção que têm com os organizadores de eventos, 1.5em;">a aposta vai para a parte mobile e para a descoberta de eventos.

Referiu que neste momento são a maior base de dados portuguesa de eventos e pretendem comunicar os mesmos para todo o seu público. Têm também uma inovação prestes a ser lançada na área do “mobile ticket”.

Outros dos objectivos do Tymr é permitir que quando viajamos para uma nova cidade, ao jeito da procura de restaurantes ou locais no “Foursquare” ou a procura de hotel no “Booking”, o Tymr possa ser utilizado para a procura de eventos na cidade onde nos encontramos.

O  Chique

O Chique é o novo projecto do Francisco, um projecto ligado à moda e a aproveitar a tendência feminina para a compra e venda de artigos de moda online, tendo sido um novo mundo de oportunidades que verificou.

Para o Francisco os “developers” ainda não pensam muito no público feminino, apesar de termos visto que as últimas plataformas mais viradas para esse público têm atingido elevados níveis de sucesso como o Pinterest.

Bootstrap e Frameworks

1.5em;">Tal com na entrevista com o André Luís voltamos a abordar o Bootsrap neste programa, uma framework css que o Francisco escolheu devido à existência de muita documentação na internet sobre ela e muitos recursos gratuitos, bem como pelo facto de facilitar o design da plataforma, permitindo a criação de um front-end agradável com poucos conhecimentos de design.

Falando do futuro, o bootstrap para o Francisco é um ponto positivo para o arranque do projecto, já que sendo uma framework muito conhecida, permite que diversos designers rapidamente peguem na plataforma sem necessidade de “aprenderem” uma nova framework.

Controlo de Versões

Finalmente abordamos o tema do controlo de versões e a sua importância em projetos de desenvolvimento. Sem surpresas o Francisco usa Mercurial, pois é feito em Python e o web2py inclui uma integração “out of the box” com o mesmo.

Perguntas Rápidas:

  • Expectativas para os próximos 12 meses a nível de web?
  • Qual a app mobile que não dispensarias?
  • Qual a ferramenta de desenvolvimento mais indispensável para o teu dia-a-dia?
    • Controlo de versões, Mercurial ou Git
  • Um podcast fundamental?
    • 10web.pt, não obrigamos a esta resposta… 😉
  • Sugestão de próximo convidado
    • Paulo Köch

You may also like...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *