Programa 4 – Trabalhar em São Francisco e na Yelp – Paulo Köch

(download)

Para o nosso quarto programa, tivemos o primeiro convidado sugerido, Paulo Köch.

O Paulo trabalha na Yelp em São Francisco, EUA como Team Leader e Software Engineer e falou connosco sobre a sua experiência na “meca” do desenvolvimento de software e em um “gigante” mundial da tecnologia.

Trabalhar em São Francisco

O Paulo começou por desfazer o mito que  estando em São Francisco se conhece qualquer pessoa de forma fácil, mas é possível por mais que uma via chegar às pessoas que fazem o software e perceber que essas pessoas são humanas e que muitas vezes ficam mais atrapalhados do que quem os aborda. Para o Paulo outro ponto importante é que efectivamente existe muita competência por parte das pessoas na sua área de especialização. No que diz respeito à  cidade o Paulo compara-a a algumas capitais europeias (mas com mais colinas).

O Yelp e o que o Paulo faz

A Yelp é uma plataforma que permite ver e efectuar reviews sobre diversos locais numa cidade. De médicos a restaurantes, qualquer negócio pode estar presente neste portal. Atualmente na sede em São Francisco trabalham cerca de 1000 pessoas e o negócio da empresa acenta, em cerca de 90% das receitas, na venda dos primeiros lugares da pesquisa. Ainda assim, e tal como referiu mais do que uma vez, as reviews são o cerne do Yelp e quase uma questão “sagrada” para eles.

O Paulo é atualmente lider de uma das equipas responsáveis pelo backoffice disponibilizado para os negócios presentas no Yelp. As ferramentas desenvolvidas têm como objectivo apoiar os negócios e permitir-lhes a interacção com os utilizadores da plataforma.

A principal linguagem de programação utilizada é Python, sendo também utilizado Java, Go, utilizado pela área de infraestruturas, e no front-end está a ser utilizado jQuery e Sass.

Falando de uma das paixões das paixões do Paulo, “uncommon technology uses: unusual human-computer interaction, reverse engineering, etc.”, o Paulo diz-nos que daria o seu mindinho para poder controlar a máquina apenas com o pensamento, sempre que pode o Paulo trabalha um pouco nesta área, e é um aficionado da utilização de todos os sensores que estão disponíveis no nossos gadgets para obter informação do que nos rodeia.

Os hackathons da Yelp

O Paulo contou-nos também que a cada trimestre a Yelp organiza um evento de 2 dias em que todos os engenheiros param de trabalhar para a empresa e organizam-se organicamente para desenvolver o que quiserem.

2 projectos focados, que foram desenvolvidos desta forma são: o Kegerator, uma aplicação desenvolvida num hackathon que é um iPad ligado à torneira de cerveja e que indica qual a cerveja que vais beber, o nível do barril e quem foram as pessoas que estiveram a beber do mesmo. Esta aplicação utiliza os crachás das pessoas para identificar quem esteve a beber de cada barril. Outro projecto, mais peculiar, assenta num sensor colocado na fechadura da porta da casa de banho que permite teres um dashboard indicando se a mesma se encontra ocupada.

Os projectos desenvolvidos nestas iniciativas vão desde videoclips, à criação de ferramentas para a própria empresa, são implementados durante o hackaton e votados no final, permitindo assim votar no mais engraçado, mais útil e mais inovador.

As diferenças de métodos de trabalho

Segundo o Paulo as diferenças nos métodos de trabalho são muitas, sendo as mais destacadas, a existência de processos específicos de controlo de qualidade e de métodos de trabalho corretamente pensados, o que em Portugal, na sua experiência, era uma batalha para implementar, e que já estão enraizados na cultura da empresa.

Para o Paulo, no Yelp as coisas “fazem-se a sério” e as empresas em São Francisco existem para fazer negócio e não dinheiro o que é uma diferença enorme para a realidade que vivia em Portugal.

Falando do tempo disponível para a implementação de novas funcionalidades e prazos de entrega o Paulo indicou-nos que a política da empresa é bastante relaxada, estando a cargo das equipas a indicação do tempo necessário para implementar as tarefas e o seu grau de confiança, não existindo praticamente “hard deadlines”. Esta política, no entanto, não é comum a todas as empresas e existem algumas que definem um andamento mais intenso para as  “releases” dos seus produtos.

O motivo de procurar uma oportunidade no estrangeiro e o processo de recrutamento

Além dos motivos referidos anteriormente, o Paulo indicou-nos que o principal motivo para escolher sair do país foi a busca por um melhor método de trabalho, melhores condições e uma maior “felicidade” no trabalho. Para o Paulo é preferível “virar cozinheiro” do que andar a fazer software infeliz.

A procura desta oportunidade começou em conversa com os amigos e na vontade de encontrar melhores condições. O processo de recrutamento foi efectuado remotamente via email, passando por 3 fases de recrutamento: inicialmente com um recrutador, de forma a despistar os conhecimentos base, de seguida através de uma entrevista remota e do desenvolvimento de um “trabalho de casa” em 24 horas e por fim uma bateria de entrevistas presenciais em que foram avaliados os conhecimentos técnicos. Este processo não é infalível mas oferece um grau de certeza bastante elevado sobre os conhecimentos e as soft-skills das pessoas contratadas para a Yelp.

O Yelp no Porto

O Paulo indicou-nos que tecnicamente o Yelp está em Portugal e não apenas em Lisboa. O que acontece é que existe apenas um “community manager” em Portugal e o mesmo encontra-se em Lisboa o que centra as atividades mais nessa área.

Sendo o Paulo do Porto, indicou-nos que irá fazer uma força para acontecer alguma coisa na invicta.

Falamos também do papel de um “community manager”,  que é a pessoa responsável pela articulação da comunidade e por fazê-la sentir-se bem acolhida  e que é também quem “pauta” a comunidade local. No caso de Portugal o Paulo indicou-nos que provavelmente só existirá uma pessoa nesse papel e associada a Lisboa.

Este papel é essencial para um dos valores da Yelp, “be unboring”, e para o próprio crescimento do negócio.

Os Concorrentes da Yelp

Para o Paulo podemos falar do Tripadvisor ou do próprio Google como concorrentes, sendo que no caso do Google não é apenas concorrente, pois é também essencial para o encaminhamento de tráfego para o portal.

Em relação ao Tripadvisor é efectivamente um concorrente mas o Paulo indicou-nos que comparando a qualidade das reviews o Yelp tem uma maior diversidade e bastante mais trabalhadas e correctas.

Perguntas Rápidas:

 

You may also like...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *